quarta-feira, 28 de maio de 2014

CERVEJARIA LUND


CERVEJARIA LUND

Uma verdadeira cervejaria artesanal, onde é possível degustar 4 maravilhosos tipos de chopp e cervejas ( HEFE-WEIZEN, PILSEN, MUNICH DUNKEL e WITBIER) literalmente ao lado de onde são feitas. 

A um tempo atrás passando por Ribeirão Preto, compramos em um empório uma cerveja LUND (hefe-weizen) uma cerveja de trigo com um sabor inigualável, nem preciso dizer o quanto gostamos.
 

Resolvemos procurar saber sobre a cervejaria e descobrimos que a mesma era nativa de Ribeirão Preto e decidimos fazer uma visita. 

Chegando na cervejaria fomos muito bem recepcionados pelo Antonio que nos apresentou ao Evandro Zanini (o mestre cervejeiro) o mesmo nos levou para um tur dentro da cervejaria. 


Falando um pouco sobre Evandro Zanini, já passaram em sua carreira empresas como Falke Bier, Wensky, Klein, Artesamalt, Rofer, Kraemerfass, entre outras. Varias cervejas premiadas constam em seu currículo. 

De inicio o Evandro nos falou um pouco sobre os ingredientes das cervejas LUND, mostrando um a um. 

 

Cevadas:
 

 

Explicando o grau de torrefação necessário para cada estilo e para conseguir variados sabores e cores.

Lupulos:

Mostrando tanto o lúpulo em natural, como o já processado e pronto para ser usado nas cervejas. 

Saindo da parte teórica fomos acompanhar passo a passo a preparação:

 

Preparação do mosto (onde a água elevada a uma certa temperatura e é adicionado o malte da cevada), nesses toneis o malte é misturado com a agua e aquecido gradualmente, onde é adquirido o corpo da cerveja.

Logo após são adicionados os Lupulos (ou o Lupulo, dependendo do estilo da cerveja). Neste caso o Evandro nos mostrou todos que contem a SAISSON IPA, sentimos inicialmente os aromas tanto do Lupulo in natural como o já processado.
 
 
 
 

Os Lupulos são colocados nos toneis onde o mosto é adicionado e acontece uma nova fervura, onde é incorporado o sabor, amargor e aromas.

A mistura é elevada até a temperatura exigida e permanece nesta temperatura durante o tempo exigido (dependendo muito da receita), onde logo após é resfriada para passar ao próximo processo, a fermentação. 

Essa é o resultado logo após:
 

Neste estágio a mistura está pronta para ir para a fermentação, este é, provavelmente, o estágio mais importante do processo de preparação. Açúcares simples contidos no mosto são, por meio do levedo, convertidos em álcool e dióxido de carbono. A duração, de 7 a 10 dias em média, e a temperatura do processo dependem do tipo de cerveja — ale (de alta fermentação) ou lager (de baixa fermentação) — que está sendo produzida.


Logo após esse período a cerveja vai para a maturação - Durante esse estágio, a cerveja adquire seu sabor e aroma típicos; o dióxido de carbono liberado também dá à cerveja sua efervescência. A cerveja matura durante um período de três semanas a alguns meses (dependendo sempre do estilo de cerveja e ou o resultado que se espera). Finalmente, ela é acondicionada em barris (chopp) ou garrafas (cervejas).


No processo do chop a cerveja sai diretamente do tonel para os barris. 

Já no caso das cerveja temos o envasamento, onde acompanhamos todo um processo:

 

As garrafas são previamente selecionadas e limpas, onde são colocadas na maquina de esterilização.


Após serem esterilizadas, vão para a máquina de envasamento.


Com a cerveja saindo diretamente do tonel para as garrafas.



 

Saem direto do envasamento e vão para a pasteurização.


 

Na pasteurização as garrafas são elevadas a 60 graus de temperatura. Logo após são levadas a temperatura ambiente e são estocadas.
 
 


Em visita a câmera fria tentamos levar uma lembrancinha para casa mas o Evandro nos pegou no pulo.....rsrsrsrsrs.

 

E demos uma passadinha pelo estoque deles.

 












Lembrando que a LUND fabrica fora as suas linhas tradicionais (04 no total), ainda tem a fabricação de alguns outros rótulos, tais como: GUSTUS, VADINHO, entre outros.
Após ter degustado quase todo o processo da produção da cerveja durante o tur, fomos degustar os chopp da casa .

 
 






Após provarmos todos os estilos de chop da casa (que são simplesmente sensacionais), tivemos o prazer de degustar o resultado final, (do qual degustamos o passo a passo) a SAISSON IPA.
 
Durante a degustação tivemos o prazer de conhecer o Yussif Ali Mere (Proprietário da LUND). 

 
 
Yussif nos contou um pouco da história da LUND, a ideia veio depois de conhecer uma cervejaria artesanal no litoral e pelo prazer em se tomar uma boa cerveja. 

O empresário abriu a Lund no fim de 2009, reflexo da admiração que tinha por cervejas artesanais. O nome Lund vem de uma cidade na Suécia, onde o médico fez sua especialização. 
 
As instalações são bem aconchegantes, degustar uma cerveja ou um chopp podendo observar de perto a sua produção é muito interessante.




 
 
 
 

 
No período em que estivemos na cervejaria, percebemos que o local é otimamente frequentado e até fizemos amizades. 
Cervejaria LUND, seja comprando lá e levando para casa ou tomando no próprio balcão é um ótimo lugar com cervejas e chopp simplesmente sensacionais.
 
Adoramos e como não poderíamos deixar passar, levamos uma de cada para degustarmos em casa.



Agradecemos a todos por toda atenção que foi nos dada e por terem nos proporcionado um sábado maravilhoso.
 
Quer saber mais sobre a LUND e sobre todas as suas CERVEJAS acesse:
 
 
Vale a pena conferir.


 

3 comentários:

  1. https://rezenhando.wordpress.com/2017/05/17/degustando-a-witbier-lund/

    Assim como a última degustada aqui (Walls Witte) e como o próprio nome sugere é uma cerveja do tipo Witbier, ou seja, cerveja composta em sua essência por trigo. Para os desinformados ou os que têm dúvidas e curiosidade, Weis e Witbier representam as receitas com trigo, entretanto a Witbier tem sua receita originada da Bélgica e contém outros ingredientes além do básico, como por exemplo cascas de laranja ou coentro. Já a Weis é uma receita originada da Alemanha e sem nenhuma frescura, contendo apenas os ingredientes básicos:água, lúpulo, leveduras e malte (de trigo).

    Possui 4,2% de teor alcoólico. Diferente da Witte da Walls que não tinha gosto de nada, a Witbier Lund mesmo sem saber ou ler o que continha nela ao dar o primeiro gole é perceptível o gosto de coentro e o cítrico de limão (ingredientes principais da receita).

    A melhor coisa a se fazer ao degustar uma cerveja é isso, escolher um tipo do seu gosto sem saber o que contém nela e tentar adivinhar ao degustar os ingredientes e aromas, neste caso temos uma excelente Witbier porque é perceptível quase todos os sabores, no meu caso a exceção foi o anis, pois o mesmo nunca experimentei antes e passou despercebido.

    Sua coloração é dourada claro, com pouca espuma, a aparência confunde-se com a Pilsen (só isso gente, nem se compara ksksks).

    O aroma traz leve traço adocicado de malte em meio aos nuances cítricos e do coentro.

    Tomei ela sem uma harmonização, mas imagino que para tal, seria interessante um peixe, frutas ou alguma salada fresca. Imagine algo leve, e coloque a mesa com sua Witbier Lund.

    Já ia me esquecendo, ela é fabricada pela cervejaria Lund, situada em Ribeirão Preto. Como eu amo essa cidade, tornou-se uma referência da cerveja nacional e mundial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Felipe, excelente descrição sobre a cerveja!

      Excluir
    2. Depois do seu post fiquei curioso em visitar a cervejaria, achei interessante o processo, há anos venho adiando meu sonho de fazer minha cerveja! Seu post é muito completo!

      Excluir